Casas de Acolhimento de Paulista auxiliam na reintegração de crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade

Paulista Em Foco | 16:35 | 0 comentários


Casas de Acolhimento Institucional são locais destinados às crianças e aos adolescentes que tiveram seus direitos violados, com vínculos familiares rompidos ou fragilizados, a fim de garantir proteção integral. O atendimento prestado nas casas é personalizado e em pequenos grupos de forma que favoreça o convívio familiar e comunitário. As regras de gestão e de convivência no ambiente são construídas de forma participativa e coletiva, visando assegurar a autonomia das crianças e adolescentes, conforme seus perfis.
A cidade do Paulista atualmente conta com duas casas de acolhimento sob os cuidados da Secretaria de Políticas Sociais e Esportes. Uma de execução direta, Vó Raimunda I e II, e outra que atua na execução indireta, o Lar Maná. Essas casas de acolhimento podem atender crianças e adolescentes de zero a 18 anos, de ambos os sexos. Os jovens são encaminhados para as Casas através da Vara da Infância e Juventude. Nos locais existem dormitórios, banheiros, cozinha, área de recreação, sala de apoio para orientações educacionais e assistência psicológica.
Afastar a criança ou adolescente da família deve ser uma medida a ser tomada em último caso, aplicada apenas nas situações de grave risco à sua integridade física e/ou psíquica. O objetivo dessas residências é viabilizar, no menor tempo possível, o retorno seguro ao convívio familiar. O jovem deve tentar ser reintegrado na sua família de origem, caso essa opção não seja viável, ele deve ser inserido em família substituta por meio de adoção, guarda ou tutela.

Categoria:

0 comentários